Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Pensar Alto...

A Pensar Alto...

Sex | 18.09.20

P.S. Não, os judeus não foram responsáveis pelo Holocausto

Vânia Pimenta

hand-784077_1920.jpg

Desde sempre me lembro de nos tempos de escola a disciplina de História ser a minha favorita. Quase ninguém gostava porque "era uma seca" diziam eles, e acrescentavam "o que é me interessa o que aconteceu há cem anos?", "já não vai mudar nada e não tenho nada a ver com isso", sem saberem que só conhecendo o passado se vive o presente e tenta preparar o futuro. Sempre discordei ao máximo desta visão. Mas não foi a minha visão sobre o que os meus colegas achavam que me trouxe até este texto, ou pelo menos, não particularmente. Aliás cada um tem a sua opinião e a minha não é regra nem a certa.

Estava a desbloquear o telemóvel quando decidi abrir a barra lateral de notificações de notícias do Google, e eis que leio "Um em cada dez jovens adultos americanos diz que os judeus foram responsáveis pelo Holocausto". Li mais três vezes para perceber se estava mesmo a ler o que estava na frente dos meus olhos. Teria rasteira? Seria um título para captar a atenção do leitor e depois não era bem assim a notícia? Acreditei que sim e no mesmo instante decidi abrir.

Abri e sim era verdade. A notícia falava de um inquérito realizado a jovens adultos americanos pedido pela Conferência para Reivindicações Materiais Judaicas contra a Alemanha, uma instituição que além de outras coisas defende a preservação da memória histórica dos judeus vítimas de Holocausto.

Estas foram alguns dos resultados desse inquérito: "Quase dois terços dos jovens adultos norte-americanos não sabem que seis milhões de judeus foram exterminados durante o Holocausto, e um em cada dez acredita que os judeus foram responsáveis pelo Holocausto. Além disso, cerca de metade não consegue nomear um campo de concentração ou um gueto criado durante a II Guerra Mundial."

Perante isto, fiquei com pena que se desconheça aquela que para mim é uma das piores realidades de sempre da História da humanidade, a par com a escravatura. Não interessa se são americanos, portugueses, chilenos ou o 'diabo a quatro', interessa que estamos a perder-nos na História, e nem cem anos recuamos para a perder. Poderiamos discutir os diferentes ensinos nos diferentes países, claro e isso daria pano para mangas, mas o que sinto, é que cada vez mais se sabe menos.

Os 'millenials' e 'Z's' continuam nas stories que duram 24 horas, que são 'fancy' e divertidas, e que fazem a vida valer um bocadinho a pena...para que é que vou fazer biscoitos 'fit' se não puder mostrar que estou 'in' a ninguém? Continua-se a dar valor ao efémero e pode ser que a eternidade também assim se torne.

Há espaço para tudo, mas não é bom quando há espaço para nada. Eu sou livre porque penso, porque leio e porque procuro aprender com quem sabe mais do que eu. A ignorância é boa para quem se quiser tornar numa marioneta onde se lhe decide todos os movimentos e como deve viver. Esse é o  mundo que mais me assusta e onde acredito que já começamos a viver.

Não, pode não afetar em nada o meu dia-a-dia e o meu presente não saber o que foi o Holocausto, mas não é garantia de que não vai afetar o meu futuro. 

P.S. Não, os judeus não foram responsáveis pelo Holocausto e não, não tinham 5G de dados móveis nos seus telemóveis. Interessados agora?

holocausto.gif

Leia aqui o artigo do Público.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.