Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Pensar Alto...

A Pensar Alto...

Qua | 25.11.20

Almeida Garrett: a casa feita cinza com futuro de museu

Vânia Pimenta

Nada melhor depois de um passeio de final de tarde, em pleno outono, do que aproveitar o sol das Virtudes, no Porto claro, e saborear uma boa bebida na melhor companhia. 

Depois de uma tarde assim, subindo desde as virtudes deparei-me com uma casa devoluta e em muito mau estado. Não tinha nada que chamasse a atenção à vista, no entanto era um edíficio imponente e com algo que despertava a curiosidade: uma espécie de brasão enorme com umas letras que assim de longe não conseguia perceber.

À medida que fui subindo consegui ler finalmente o que dizia: “Casa onde nasceu aos 4 de Fevereiro de 1799 João Baptista da Silva Leitão Almeida Garrett”. Fiquei surpreendida pela casa naquele estado ser uma casa, na minha opinião de interesse.

E porque quem é do Porto sabe que Porto não falha. Decidi descobrir um pouco mais da sua história.

Numa notícia do Observador, percebi que esta casa, agora feita ruína e pó, afinal estava para ser comprada pela autarquia do Porto, decisão tomada após proposta da CDU a 26 de março de 2019 quando ardeu, aparentemente sem causa conhecida, a 27 de abril do mesmo ano. Uma trágica coincidência para a cultura da cidade e de todos nós, já que ia ser, tal como imaginei quando vi que casa era aquela por onde passava, transformada num museu, um pólo do Museu do Liberalismo para assinalar a Revolução de 1820, que tão bem espelhou a fibra de que somos feitos cá em cima.

Nas minhas pesquisas descobri ainda que mesmo depois do incêndio a Câmara Municipal do Porto mostrou o mesmo interesse em adquirir a casa e eleva-la a imovel de interesse municipal. Não sei mais do que isto, mas apesar de, todavia, quem hoje passa pelo 39 da Rua Dr. Barbosa de Castro poder ver apenas o que restou de um incêndio, espero que a intenção de preservar memória, história e ser continue e daqui a algum tempo possamos visitar o sítio onde nasceu um dos incontornáveis escritores da literatura portuguesa.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.