Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Pensar Alto...

A Pensar Alto...

22.11.20

"Mais se adora o sol que brilha, que o sol que ainda não nasceu"

Vânia Pimenta
Depois de mais um assalto à estante do meu avô, li "As Minas de Salomão", livro traduzido e de certa forma adaptado por Eça de Queiroz, e deparei-me com esta frase que me deixou a pensar: Mais se adora o sol que brilha, que o sol que ainda não nasceu. Fez-me perceber que ao longo dos séculos, o tempo muda, as gentes mudam, os hábitos mudam, os costumes mudam, a forma de vida muda, mas a essência de cada um e parte de um todo não, ao que parece não muda. De forma muito (...)
19.09.20

"No mundo todos somos um pedaço de algodão"

Vânia Pimenta
"Mas sabes...eu tenho a certeza de que no mundo todos somos um pedaço de algodão. Quando o algodão é apanhado das plantas é só uma "bola de pelo" com sementes e algumas impurezas lá pelo meio. Quando olhamos, não nos parece nada de especial , não vemos nada de espetacular ali, até que um dia olhamos para a montra de uma loja e lá está o algodão, agora, numa linda camisola. Assim somos todos nós. Porque ainda não conseguimos ver a camisola bonita, não significa que não (...)
18.09.20

P.S. Não, os judeus não foram responsáveis pelo Holocausto

Vânia Pimenta
Desde sempre me lembro de nos tempos de escola a disciplina de História ser a minha favorita. Quase ninguém gostava porque "era uma seca" diziam eles, e acrescentavam "o que é me interessa o que aconteceu há cem anos?", "já não vai mudar nada e não tenho nada a ver com isso", sem saberem que só conhecendo o passado se vive o presente e tenta preparar o futuro. Sempre discordei ao máximo desta visão. Mas não foi a minha visão sobre o que os meus colegas achavam que me trouxe (...)
17.09.20

Vila Nova de Mil Livros

Vânia Pimenta
A chuva chegou e lá fora já se ouvem alguns trovões, é o prenúncio que queríamos poder adiar por mais uns tempos e deixar o verão fazer morada durante mais uns dias, uns bons dias. Pelo menos para mim seria essa a vontade. Mas no que termina há sempre algo para recordar e, este verão foi muito, mas muito, muito bom. Entre sol, idílicas praias, gastronomia, souvenirs e tanto de bom, houve também 'Letras' presentes. Pois bem, a surpresa estava em Vila Nova de Milfontes, (...)
07.09.20

Laranjada 'à la camarada'

Vânia Pimenta
  Estou sentada na cozinha, há espera que uns ficheiros subam para a 'drive', particularidades de quem deixou o pequeno quarto feito escritório por um lugar mais amplo e iluminado. Percebi, entretanto, que quando o tempo passa e a velocidade de 'upload' não o acompanha, tudo o que dantes nos passava ao lado, como aquela chávena que está no mesmo sítio há quinze anos e ninguém usa ou dá pela falta dela, se torna interessante. Ao olhar para a fruteira reparei ainda nalgo que (...)
30.06.20

Dom Quixote de 'La Verguenza'

Vânia Pimenta
Não existe dimensão para quantificar o quanto gosto e admiro os meus avós e depois deste texto ainda mais um bocadinho. Em tempos de pandemia e de quarentena, tomo os livros como agências de viagens que nos podem transportar para outros tempos, lugares e obviamente histórias. Tanto assim que me vejo, neste momento, a ler mais do que um livro ao mesmo tempo. Estou a terminar um da fantástica obra de Eça de Queiroz e, sendo um escritor que gosto muito de ler, decidi ler toda a obra (...)
06.05.20

E se o nosso país não for tão pacato como achamos?

Vânia Pimenta
E se quarentena é sinónimo de estar em casa...creio que para a maior parte dos portugueses é e foi também sinónimo de conhecer o que se tem nas prateleiras esquecidas lá por casa. A mim pelo menos aconteceu isso. Num breve passeio pela estante do escritório vi que tinha para lá guardado um livro que nunca tinha lido e que estava meio perdido naquele oceano de papelada. Chamou logo à atenção pela capa peculiar e diferente de todos os outros livros que tenho e além disso um (...)
04.05.20

Shakespeare and Company

Paris

Vânia Pimenta
I created this bookstore like a man would write a novel, building each room like a chapter, and I like people to open the door the way they open a book, a book that leads into a magic world in their imaginations. Criei esta livraria como um Homem escreveria um romance, criando cada divisão como um capítulo, e gosto que as pessoas abram a porta como abrem um livro, um livro que as leva a um mundo mágico na sua imaginação. George Whitman Paris, Cidade Luz, do Amor, da Arte, da (...)
25.04.20

Um dispensador de água e um cravo

Vânia Pimenta
Cá em casa temos um novo dispensador de água automático. Branco, moderno, xpto, coloca-se no garrafão da água, é só carregar no botão e, como se diz na minha terra, ora aí está o que é: um copo cheio de água sem ser preciso ter o trabalho de pegar no garrafão da água durante vários dias, isto é, aqueles que cinco litros permitem. E isto por uns meros cinco/seis euros! Não é uma pechincha? Muito útil, poupamos imenso trabalho e as costas por não pegarmos naquele peso. D (...)
23.04.20

Ei, onde estão os pais?

Vânia Pimenta
"Ei, onde estão os pais?" é o nome do meu primeiro livro, mas é muito mais do que isso. É o começo de um projeto e o concretizar de um sonho. Um projeto literário que é o culminar de anos a escrever com muito para dizer. É o culminar de um sonho e como todos os sonhos é o início de tantos outros. Os adultos acham sempre que as crianças (...)